Superando desafios de reposição lipídica capilar por meio de mecanismo de ação inovador

Os brasileiros valorizam mais o visual dos cabelos do que a pele. Isto faz do Brasil um dos maiores mercados em produtos capilares, influenciando as tendências globalmente e assumindo a liderança deste setor na América Latina, onde corresponde a 57% de participação. 

Aqui, dia de “cabelo ruim” é levado a sério. Os consumidores buscam cada vez mais os procedimentos de transformação: são milhares de alisamentos, colorações e descolorações realizadas diariamente em salões, além da realização destes mesmos procedimentos em casa. 

Tanta preocupação com um cabelo bonito, brilhante, hidratado não vem sem um prejuízo, uma vez que os fios são danificados pelo simples ato de penteá-los. Como fibras naturais, eles possuem dois importantes elementos de proteção: queratina e lipídeos, estes últimos com ação sobreengordurante, que facilita o lubrificar da fibra e o deslizamento de um pente pelos fios. 

Esses componentes naturais sofrem remoção desde uma simples lavagem e mais ainda quando os cabelos são submetidos a procedimentos de transformação, deixando-os ressecados, opacos, desidratados e frágeis. Uma vez que os lipídeos não se regeneram, a única forma de recuperá-los é aplicando ingredientes sobreengordurantes nas formulações de shampoos, condicionadores, cremes de pentear, etc. 

Dentre os mais populares para este fim estão os silicones, devido à formação de filme, toque sedoso, cobertura dos danos e eliminação da maioria dos efeitos indesejados pelo consumidor. A desvantagem está no acúmulo de múltiplas camadas no cabelo e efeito build-up gerados por alguns deles (deposita-se sobre ele mesmo deixando os fios pesados, escorridos e com aspecto de oleosida-de). 

Os óleos - ou produtos reparadores à base de óleo - são outra classe de soluções com o mesmo propósito. Todavia, como não há controle sobre a sua deposição nos fios, muitas vezes é preci-so remover os excessos de óleo (por meio de dupla lavagem ou aplicação de shampoo a seco) para se conseguir um resultado satisfatório. 

Aceitando este desafio a Chemyunion criou e desenvolveu uma nova matéria-prima em linha com as tendências “verdes”, alta performance e eficácia comprovada: Sensoveil Soft. Seu inovador mecanismo de ação faz uma ponte entre a superfície dos cabelos e os óleos de girassol, crambe e aba-cate (reconhecidos por suas propriedades emolientes), e presentes em sua composição. 

Por meio de um mecanismo que utiliza a polaridade como forma de deposição, Sensoveil Soft se liga aos aminoácidos presentes na superfície dos cabelos - derivados da composição da queratina - forma um biofilme e age como uma ponte entre a fibra capilar e os óleos presentes em sua composição, espargindo estes lipídeos uniformemente sobre os fios e recuperando brilho, maciez, penteabilidade e hidratação, resultado das cutículas alinhadas. 

Benefícios: 

• Reposição lipídica na fibra capilar 
• Melhora o sensorial da formulação no cabelo 
• Melhora a penteabilidade 
• Reduz frizz 
• Forma filme sem efeito build-up 
 • Reparo após descoloração 
• Promove maciez e brilho 
• Pode ser usado em produtos veganos 
• Alternativa para claims free-from silicones, lanolina e derivados de lanolina 
• 100% biodegradável 
• China compliant 


Mecanismo de ação - Sensoveil Soft  



Testes de eficácia 


 1. Alta performance em penteabilidade 
 O produto com Sensoveil Soft é 2,8 vezes melhor em penteabilidade comparado com o Placebo. 



Nota: 
* Redução significativa em relação ao grupo Controle (P<0.001) 
● Redução significativa em relação ao grupo Placebo (P<0.001) 

2. Avaliação das cutículas por MEV (Microscopia Eletrônica de Varredura) 
O tratamento com Sensoveil Soft proporcionou o alinhamento das cutículas, reparo após a descoloração e formação de filme sem efeito build-up, como pode ser observado na figura D.